5 filmes da Disney que impressionam por seus ensinamentos

    

Ao meu ver, é praticamente incontestável que os filmes da Disney, em especial os desenhos e animações, dão um show de direção, roteirização e produção. No entanto, muitas vezes, hipnotizados pelos efeitos especiais, pelos personagens encantadores e pelo toque de diversão, esquecemos de nos atentar para as mensagens por trás de toda a magia das histórias.

Tyler, o criador de sapatos


Em julho deste ano, foi anunciada uma colaboração entre o Tyler, the Creator, um doidão conhecido por fazer waffles bastante apetitosas (além de ser um dos rappers mais populares, influentes e provocadores do mundo), com a Converse (a molecada por trás do All-Star encardido que você sempre usa). O resultado foi o Converse One Star x Golf Le Fleur, que foi recebido com bastante entusiasmo por sneakerheads (cabeças-de-tênis?) do mundo todo.

A obra de arte da Dama do crime, Agatha Christie


Segundo estimativas, seus livros já venderam cerca de dois bilhões de cópias em todo o mundo, traduzidos para mais de cem idiomas. Foram oitenta romances e coletâneas escritas, além de doze peças teatrais. Aliás, é de sua autoria a obra que está a mais tempo em cartaz da história do teatro! Seus números impressionam. Estamos falando da mais famosa autora de romances policiais do mundo, a britânica Agatha Christie.

Resistência, rendição e a luta contra o conformismo


Se você tem o costume de acompanhar as estreias da Netflix, com certeza já se deparou com o título "Okja", filme levado à vida pelo cineasta sul-coreano Bong Joon-ho. A produção cinematográfica - que conta com um elenco de peso - foi muito bem anunciada ao redor do mundo, e as temáticas abordadas - em foco no cenário atual - com certeza servem para exponencializar sua popularidade. 

A prima pobre

Tv

A novela sempre foi injustiçada no Brasil. “Péssimo exemplo”, “perda de tempo” e “baixaria” são termos já bastante comuns para descrevê-las. Elas são tudo de ruim que o demônio da TV aberta é capaz de proporcionar.

Pois eu acho que não é bem assim, e ainda digo mais: não há nada mais brasileiro que uma boa novela.