Sobre "O lado bom da vida"

À esquerda, a capa original do livro e, à direita, a capa do livro publicada no Brasil após a estréia do filme.
Há dois anos aprendi que a escolha “o livro ou o filme?” não é tão pertinente, porque livro e filme são artes diferentes.

10 blogs pra ler e comemorar o Dia do Escritor


Seja Machado de Assis ou aquela sua amiga que faz textos lindos, todos são escritores. A paixão pelas palavras é universal e a arte da escrita evolui, mas nunca se perde! Pra comemorar o Dia Nacional do Escritor e fugir dos clássicos, indicamos 10 blogs de alunos da UFMG pra você ler muito. No final, quem sabe você não se inspira pra fazer o seu próprio?

Coloridas incertezas


Ainda não cheguei à conclusão se o céu é um lugar ou uma pessoa, mas sei que temos um relacionamento íntimo e, por isso, nós dois nos comunicamos de um jeito único.

O sucesso das drags



Comecei a assistir RuPaul’s Drag Race quando o programa ainda passava no VH1, com o nome RuPaul e a Corrida das Loucas, e logo fiquei fascinada pelo mundo das drags. Não sei dizer exatamente o que atrai tantos fãs, talvez seja o glamour, as frases icônicas do RuPaul (Can I get an amen?), o drama, a shade, os momentos hilários ou as histórias comoventes, mas uma coisa é certa: todos esses fatores culminam num reality show sensacional.

E o preto, como sempre, fica


Racismo estrutural no Brasil: esse foi o tema exposto no Sesc Palladium de Belo Horizonte na terça-feira (7). Foi exibido o filme “Branco Sai, Preto Fica”, que fez parte da programação do Cinema em Transe, projeto que visa promoção de filmes nacionais que resistem à industrialização do cinema. Após o filme, que retrata um pouco da vida dos negros no Brasil e que já ganhou prêmios no mundo inteiro, Adirley Queirós, diretor do longa-metragem, esteve presente para um debate em torno do documentário de ficção científica, que teve muito a acrescentar à consciência de quem o ouvia ao mostrar as diferentes faces do racismo existente no país.

Chave


Utensílio de metal que se introduz na fechadura à qual pertence para movimentar a lingueta, e que possibilita abrir ou cerrar portas, tampas, cadeados, etc. Um pedacinho de metal retorcido que abre portas tem mais significados do que apenas este. Chaves são cheias de simbolismo, podem dar acesso ou limitá-lo, mostrar a confiança que alguém deposita em você ou o quão íntimos vocês são. Você pode receber a chave de casa ou a do coração, a chave do cofre ou da cidade...

Sentimentos também sentem


Como era de se esperar, a Pixar não decepciona de novo – com seu novo filme, Divertida Mente, o estúdio traz outra animação de sucesso, sensível e de um visual muito belo.

Desafio #24 - Brilho

por Adilane da Silva, Gabriel Moraes, Luiza de Simone, Marina Kan e Milena Breder



A Redação 2015/1 enfrentou o seu maior desafio até agora: despedir-se da gestão. Não bastasse a dificuldade do adeus, precisamos encontrar palavras à altura de tudo que vivemos nos últimos meses. Embora a tarefa fosse difícil, encontramos inspiração no tema e na belíssima ilustração da artista Lígia Renault de Vilhena. O resultado é essa linda dança de verdades trançadas pelos cinco redatores do núcleo, que abrilhantaram mais uma vez o Sem Pauta em um texto de fazer inveja às estrelas. Este é o nosso jeitinho de nunca deixar o amor se apagar.

Troca



Não sou boa com finais. Costumo me acomodar bem facilmente e qualquer mudança significativa na rotina me atinge de maneira intensa. Sou aquela pessoa que não sabe lidar com a incerteza do futuro.