Preparação para 2014

Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Se pararmos para analisar, a única semelhança entre essas cidades é todas serem capitais de algum estado brasileiro. Mas a partir de hoje (31 de maio) não é apenas isso. Essas 12 cidades serão sedes do maior evento futebolístico mundial, que ocorrerá em 2014, no Brasil.

Como eu sou mineiro e curioso, resolvi ver quais obras serão feitas no tão tradicional Mineirão. O Estádio Governador Magalhães foi inaugurado em 5 de setembro de 1965, com uma partida entre a Seleção mineira e o River Plate. Ele é o segundo maior estádio do Brasil e o 29º maior do mundo, de acordo com estimativas do World Stadium.


Previstas para começar no final de janeiro de 2010, os organizadores esperam que as obras sejam finalizadas até o final de 2012, para a realização da Copa das Confederações. Com isso, os jogos de Atlético e Cruzeiro serão transferidos para o Independência, que também será reformado. Mas quem pensa que o Mineirão passará por mudanças radicais está completamente enganado.

Assim como foi feito no Estádio Olímpico de Berlim para a copa de 2006, a fachada do Mineirão será preservada. As principais mudanças ocorrerão internamente. A capacidade do estádio será ampliada de 61 mil para 69.950 lugares. O número de vagas no estacionamento também será aumentado (atualmente são apenas 4.500 vagas).

O estádio contará ainda com novas instalações para os bares e restaurantes, assim como novos banheiros, lojas e 30 camarotes. Além disso, será instalado um telão de 12m x 6,8m acima das tribunas principais.

Uma informação que ainda carece de confirmação é que o campo será rebaixado em cerca de 3 metros. A certeza é que as obras possibilitarão impedir os “pontos cegos” do estádio.

(Foto divulgada no site da CBF, com as modificações do estádio)

Mas não é só o Mineirão que passará por reformas. O mais interessante do projeto será a integração entre o estádio e o Mineirinho, formando um verdadeiro complexo esportivo. O Mineirinho, a propósito, passará a ser realmente um espaço multiuso com toda a infra-estrutura necessária. Ele será dotado de arquibancadas flexíveis e temporárias e uma área para campo de 53m x 29m. Além disso, entre os dois estádios será construído um caminho que servirá como centro comercial, que ficará aberto o ano todo.

Já escolhida como sede, BH está lutando contra São Paul para sediar a abertura (coisa que eu acho impossível de acontecer). Faltam 5 anos para a Copa, mas muito serviço tem que ser feito. Até lá, meu cofrinho te que engordar muito para eu poder ir aos jogos!

Comitê Revolucionário Ultra-Jovem

No dia 28 de abril de 1997, a TV CRUJ conseguiu interferir no sinal de uma grande emissora de televisão. Usando o sótão abandonado da casa vizinha como QG e um guarda-chuva do Mickey como antena, três amigos conseguiram invadir o SBT.

“Tá plugando, tá plugando... plugooooou! Está no ar o seu, o meu, o nosso Comitê Revolucionário Ultra Jovem”. Assim começava a primeira transmissão da TV que trazia alegria para as crianças todos os dias. Espera um pouco, criança não. Éramos todos ultra-jovens e mereciamos respeito!

Idealizado por Juca/Caju (Diego Ramiro), entre os primeiros integrantes do Comitê estavam Guelé/Chiclé (Leonardo Monteiro), o irmão mais novo de Juca, e Macarrão/Macaco (Caíque Benigno). Juntos eles lutavam para que todo ultra-jovem pudesse desabafar sobre as injustiças que sofriam. Eles usavam codinomes e máscaras para não serem descobertos pelos malvados agentes de TV, que monitoravam e destruíam as estações piratas.

A ideia do programa era genial e desde que ele foi anunciado eu fiquei esperando ansiosamente pelo início. No dia da estreia, eu e um amigo sentamos na frente da televisão e começamos a assistir, maravilhados com aquilo. 18:00 não era horário para ficar passando desenho. Então o SBT foi contra tudo e colocou no ar a TV CRUJ. Além do formato, que era super divertido e inovador, os desenhos que passavam eram incríveis.

Só para citar alguns: Timão e Pumba, Pateta e Max, Ana Pimentinha, 101 dálmatas, Os Super Patos, Marsupilami, Hércules, Tico e Teco e os defensores da lei, Buzz Lightyear, Aladdin, Hora do recreio e o mais espetacular de todos... Doug Funny!

Para quem não se lembra do primeiro episódio, “dá o play macaco”!



Com dois meses, uma nova integrante caiu literalmente de para-quedas no programa. Malu/Maluca (Jussara Marques) chegou para reivindicar a participação de meninas no programa e acabou ficando. Ela deu um tom mais rosa à programação, mas seu jeito meio maluco deixava todo mundo meio louco. Aliás, maluca não, era só o sobrenome dela que é maluca!

Após dois anos de programa, uma nova integrante chegou ao QG. Ana Paula/Pipoca (Danielle Lima) era amiga da escola de Guelé/Chicle e acabou descobrindo o sótão onde ocorriam as gravações. No mesmo mês que ela entrou, Macaco se despediu, gerando uma das cenas mais emocionantes de todo o programa: a passagem do play. Agora, ao invés do tradicional “dá o play macaco”, os ultra-jovens diziam “dá o play pipoca”.

Depois disso, outro personagem entrou na história. Frederico/Rico (Murilo Troccoli) também caiu de para-quedas e passou a integrar o Comitê. No dia 19 de janeiro de 2001, a antena principal deu defeito e os ultra-jovens começaram a reclamar da falta de férias. Com isso o programa saiu do ar até abril, quando voltou todo repaginado.

O cenário deixou de ser apenas o QG e o programa passou a abordar mais o cotidiano dos jovens. Outra mudança importante foi a de horário. Ele passou a ser exibido aos sábados de manhã. Em dezembro de 2002 foi exibido o último episódio do programa, mas sem um final. Ou melhor, desde o início os integrantes do CRUJ avisavam que poderiam sair do ar a qualquer instante, pois a sede da TV pirata poderia ser descoberta a qualquer instante... vai ver foi isso que aconteceu!

O programa sumiu com todos os padrões estabelecidos de programas infantis. Não havia uma apresentadora loira e bonita animando as crianças. Foi um marco pra década de 90. Inclusive ganhou o prêmio da APCA de melhor atração infantil, em 1997.

Bem, isso é tudo companheiros. Voltamos amanhã com um novo programa... Cruj, cruj, cruj tchau!

__________
Eu consegui algumas informações avulsas. Se alguém quiser relembrar alguma coisa, o site oficial do programa ainda está no ar. E quer saber o que aconteceu com alguns dos personagens? Achei três no orkut... Leonardo (Chiclé), DJ Caíque (Macaco) e Murilo (Rico).

ter ou não ter o Diploma de Jornalismo - eis a questão.

A exigência (ou não) do diploma de jornalismo para que se exerça a profissão é uma discussão de interesse à toda a sociedade, não só aos que serão diretamente afetados por ela.

Quem lucra com a não exigência do diploma? As grandes empresas de comunicação. Com a possibilidade de contratar uma mão-de-obra não especializada, elas poderão oferecer salários mais baixos. Dessa forma, passarão a exercer um grande controle sobre o próprio mercado. E, é claro, profissionais frustrados de outras áreas, que não precisaram fazer o curso para se tornarem 'jornalistas'.

Quem sai perdendo com a não exigência do diploma? A sociedade como um todo será afetada negativamente por essa decisão. A qualidade e a credibilidade da informação divulgada pela imprenda sofrerá uma considerável redução. Outros que perdem são os jornalistas, claro, pelas consequências mercadológicas que essa concorrência desleal trará, como abordado anteriormente.

Em países onde o diploma não é obrigatório, o número de faculdades de Jornalismo é em muito superior ao encontrado em nossas terras tupiniquins. Além disso, os profissionais formados desses lugares são muito mais valorizados que os não qualificados, o que sabemos, não acontecerá no Brasil por conta de grandes interesses econômicos.

Os cursos de jornalismo têm papel decisivo tanto na formação técnica do profissional, quanto em sua formação crítica. é ele que dará um referencial para que o jornalista atue criticamente sobre a sua realidade. Claro, existem alguns raros que desenvolvem isso sozinhos, mas eles são uma excessão. As leis não devem ser feitas para alguns poucos prodígios, e sim para a maioria da sociedade.

ALOR?


O assunto que não quer calar nessa segunda-feira não poderia ser outro: a nossa alcoólatra mirim top fashion Maisa! Dessa vez ela não ridicularizou ninguém pelo telefone, nem tirou a peruca do Silvio Santos. Vejam com seus próprios olhos.



Pois é minha gente, o(s) recentes choro(s) de Maisa na tv geraram tamanha repercussão que até o ministério público do trabalho se envolveu, movendo uma ação contra o SBT. De acordo com o site G1, O Ministério Público do Trabalho em Osasco está movendo uma ação civil pública contra a emissora de Silvio Santos, graças a um descumprimento às normas trabalhistas. Alem disso, “o procurador Orlando Schiavon Júnior também apresentou pedido de liminar para que a emissora pague indenizações por lesão aos direitos coletivos e por danos morais a Maisa”, diz o G1.

Desde seus primórdios trash no programa do Raul Gil, com seus três aninhos, a Maisa sempre chamou atenção com sua inteligência e sagacidade. Aí de repente Silvio Santos, com seu talento inegável de fazer dinheiro, contratou a menina pela bagatela do salário de 20 mil reais por mês e levou a mini-diva pro seu canal, colocando-a como apresentadora de desenhos no sábado. Sem sombra de dúvidas foi nesse momento que a menina alcançou a notoriedade que tem hoje, graças à liberdade que tinha em seu programa para falar tudo o que viesse em sua cabeça, se tornando uma celebridade cool do Youtube com suas pérolas e veneno. Logo ela conquistou o programa de desenhos do domingo e ainda ganhou um quadro com o próprio Silvo, o “Fala Maisa” onde o apresentador só falta colocar a menina dentro de uma mala e levar ela embo... Ops, isso já aconteceu.

Mas o que acontece é que agora o Ministério Público do Trabalho quer tirar a Maisa do ar! Não só ela irá sofrer as conseqüências, o Ministério quer proibir o SBT de ter crianças menores que 14 anos em seu elenco e multar a emissora em 10 mil reais cada vez que a legislação seja descumprida. E agora, como sobreviveremos sem a Maisa?

Pois é Silvio Santos, pra descobrir talentos, você tem hãbilidadch, mas parece que ninguém te ensinou a ter LIMITES!

Se viveremos agora sem a maldade/irreverência de Maisa na tv, não sabemos, agora é só esperar pra ver. De uma forma ou de outra, a Maisa já tem seu lugar garantido na mídia, já conquistou uma legião de fãs & seguidores (dentro dos quais eu me incluo) e é claro, porque ela é uma cantora e apresentadora de primeira classe.

Um novo reinado em Mônaco

Quer prova de Fórmula 1 mais simpática, tradicional e elegante que Mônaco? É um GP de rua que desafia os pilotos a cada volta. A pista é estreita, o guard rail está sempre ao seu lado e é quase impossível ultrapassar. Emoção a cada volta...


A primeira edição da prova aconteceu antes mesmo da criação da Fórmula 1. Foi em 1929, 21 anos da criação da categoria. Hoje ocorreu o 67º GP de Mônaco da história.

O grande rei de Mônaco é, sem dúvida nenhuma, Ayrton Senna. O piloto venceu 6 vezes, sendo seguido de perto por Graham Hill (pai do Damon Hill) e por Michael Schumacher, com 5 vitórias cada. Reza a lenda que para ser grande você tem que vencer no principado. Dos pilotos em atividade, Trulli (2004), Raikkonen (2005), Alonso (2006 e 2007) e Hamilton (2008) já venceram.

Faltava o grande piloto desse ano. E não foi diferente. Em um fim de semana incrível, Jenson Button marcou a pole position e liderou a prova de ponta a ponta, sem dar nenhuma chance para os adversários. Mas só foi tão fácil por causa de uma série de fatores. Rubinho largou bem e pulou para segundo, mas teve problemas com o primeiro jogo de pneus e segurou Kimi, que estava bem mais rápido, por um bom tempo.

Coisa parecida aconteceu na disputa pela quarta colocação. Vettel foi muito lento no início de corrida e segurou uma fila de carros, liderada por Felipe Massa. O brasileiro, aliás, piloto como gente grande, arrojado em todas as oportunidades. Foi pra cima de Vettel, mas numa dessas tentativas, acabou vazando a Chicane e foi ultrapassado por Rosberg. Depois disso, os dois conseguiram ultrapassar Vettel e a corrida já se desenhava para o seu final.


Button, em corrida impecável, levou os 10 pontos. Rubinho ficou 10 segundos atrás, seguido de perto por Kimi Raikkonen. Massa ficou em quarto, também perseguido de perto por Mark Webber, que também fez uma prova espetacular. Completaram a zona de pontuação Rosberg, Alonso e Bourdais, respectivamente.

Aliás, foi um GP de Mônaco tradicionalíssimo. Algumas batidas, o pole position foi o vencedor, algumas (poucas) ultrapassagens muito boas. Não deixou ninguém desapontado. O maior problema é que, caso a Ferrari não participe do campeonato do ano que vem, os chefões do principado já avisaram à FIA que querem rever o contrato, pois a prova perderia todo o brilho sem seu principal ator.

Por falar em Ferrari, é para ela que vai o destaque positivo. A escuderia ficou atrás apenas da toda poderosa Brawn. Mas nem foi tanto. Em uma pista normal, Kimi teria ultrapassado Rubinho com muita facilidade. Planejando novos pacotes aerodinâmicos, a equipe promete vir com tudo na Turquia (dia 07). Vale lembrar que Felipe Massa já venceu três vezes na curta história da prova (2006, 2007 e 2008). O outro vencedor foi Kimi Raikkonen (2005). Quer vantagem mais evidente para a Ferrari? Apesar da superioridade, é bom a Brawn começar a abrir os olhos!

Classificação do Mundial de pilotos e Classificação do mundial de Construtores

Está chegando...

Ano que vem tem de novo. Já tava fazendo falta... uma vez cada quatro anos é pouco. E, venhamos e convenhamos, desde 2002 a gente não se emociona mesmo. Mesmo.

Tá, citar 2002 é injusto. Foi euforia. Foi o que desejamos ardentemente, mas não nos atrevíamos a esperar. E o milagre aconteceu. Todos os brasileiros gritaram "Isso!". Foi um alívio. Foi uma bênção... E o furor passou. Tanto que, quatro anos depois, o cenário não mudou muito. A empolgação já na era a mesma. E o Brasil continuou igual.

Mas ano que vem... ano que vem sopram os tempos da mudança. Os jogadores mudaram, os interesses também. A mídia já começou a noticiar tudo o que estiver relacionado, por insignificante que seja. E o Brasil acompanha cada movimento, expectante. O melhor da festa é esperar por ela, e como estamos esperando!

Talvez falta, dessa vez, um sonho. Um ídolo. Mas ainda vai chegar... e tenho certeza que em pouco tempo estaremos torcendo fanaticamente. O resultado, a gente não sabe. Mas é isso que torna tudo mais gostoso...

Disque 100

" Disque denúncia. Ligue 100"

Segunda feira, dia 18 de maio, foi comemorado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Lendo sobre isso, se não me engano, no site da Folha, parei pra pensar sobre como enxergamos essa realidade. Feliz ou infelizmente nós não temos muito contato com esses casos de abusos e exploração sexual. Vivemos em um mundo de fantasias, acreditando que tudo é perfeito e as pessoas são felizes (dá-lhe Renato Russo). Graças a isso nos esquecemos de que essa realidade existe e que assombra a vida de muitas pessoas pelo Brasil afora. Assombra não, literalmente acaba com a vida de muitos adolescentes que poderiam ter um futuro brilhante.


Ainda a noite estava trocando de canais compulsivamente e me deparei com uma propaganda, não me recordo em que canal (minha memória é fantástica!). Era uma propaganda sobre os danos gerados a pessoas que passaram por abusos quando mais jovens. Mostra uma menina com o colo todo enrugado, cheio de cicatrizes, e depois aparece uma legenda dizendo que a sua avó lhe jogou água fervente quando criança. Depois aparece um rapaz com as costas furadas com buraquinhos. E a legenda explicando que seu padastro apagava as bitucas de cigarro em sua pele. Infelizmente eu peguei a propaganda no final, mas me causou um impacto tremendo! Gostaria de vê-la completa.


Serão realizadas, durante essa semana em Brasília, atividades para conscientização da população sobre os casos de abuso a crianças e adolescentes e como denunciá-los no Disque 100, onde a ligação é gratuita e é garantido o anonimato. Esse tipo de atividades deveria ocorrer durante o ano todo, e não só na semana do dia 18 de maio. Precisamos de ajuda para enxergar além da redoma de vidro em que vivemos.
Existe o preconceito que classifica esse tipo de exploração como proveniente das classes mais pobres e menos instruídas. Recentemente a Polícia (de novo não lembro qual) realizou a operação Turco, que buscou justamente registrar ocorrências sobre abusos de menores, mas especificamente na divulgação e produção de pornografia infantil. Foi provado que todas as classes e todos os tipos de pessoas cometem esse tipo de barbárie. E muitas vezes dentro da própria casa, contra a própria família.

" Animal cruelty shows itself in many ways"


O que passa na cabeça de uma pessoa que a leva a abusar de uma criança? A olhar para ela e conseguir enxergar além da pureza, malícia e perversão? Só maníacos que pensam e cometem tamanha atrocidade. Mas eles existem e estão em todas as partes, resta-nos aceitar e pensar em como combatê-los.
Esse tipo de crime é o que mais me enfurece e fico pensando o que poderíamos fazer para melhorar essa realidade. Se a sociedade se conscientizar não haverá compradores de pornografia infantil, então não terá porque produzi-las. As pessoas que perceberem uma criança mal tratada denunciarão a família. Então, nem que seja por medo, os pais não abusarão mais delas.
Pode ser mais um pensamento típico de quem vive em um mundo que não compete com a realidade, mas se eu penso desse jeito e conheço várias pessoas que pensam como eu, e fui criada no meio de indivíduos que abominam esse tipo de atitude, porque não acreditar que as outras pessoas podem ser e pensar desse jeito? Não dê as costas para um problema que é de todos nós.




Pense nisso e em como você pode ajudar a mudar essa realidade.
"Apague a luz e ajude a acabar com o medo de escuro do ****"






Para onde está indo a Fórmula 1?

Quinta prova e o campeonato já está pegando fogo. Não dentro das pistas. É nos bastidores que estão ocorrendo as maiores especulações da temporada. O ano já começou com toda a discussão sobre o novo campeonato, cujo campeão seria aquele que obtivesse o maior número de vitórias. As equipes todas brigaram e a ideia não foi para frente.

Mas aí a FIA resolveu continuar no seu processo de diminuir os custos da categoria e aumentar a competitividade. Até então tudo bem. Porém a última notícia divulgada causou um alvoroço sem tamanho e pode mudar os rumos de 2010.

Com o pretexto de dar uma maior chance para todas as equipes, a FIA resolveu estabelecer um teto orçamentário para o ano que vem. 40 milhões de libras (cerca de 130 milhões de reais) seria o máximo que as equipes poderiam gastar em toda a temporada.

A partir de então a guerra começou a ser travada. Ferrari, Renault, Toyota, RBR e STR ameaçam largar a categoria caso essa medida seja levada adiante. A associação de times de Fórmula 1 (Fota) tentou discutir com a FIA, mas não deu em nada. As medidas continuam, segundo a federação.

Por causa de toda essa confusão, a Ferrari entrou ir à Justiça para anular as novas regras. A escuderia entrou com um procedimento legal na corte francesa, alegando que o novo regulamento viola um veto técnico a que as equipes têm direito. Ou seja, a FIA resolveu adotar esse novo teto sem consultar previamente as equipes (aliás, coisa que ela tem feito com frequência).

Em declaração, o presidente da FIA, Max Mosley, disse: “Bem, do jeito que as coisas estão, sim (eles vão sair da categoria). Esta é a situação atual”. Pois é, alguém consegue imaginar a Fórmula 1 sem a Ferrari? Eu juro que não consigo. Comecei a acompanhar melhor a categoria no início da era Schumacher. Eu o vi sendo transferido para a Ferrari e consolidando uma carreira brilhante. Vi uma Ferrari imponente, um carro vermelho que metia medo em todos.

E agora ela está ameaçada de ficar fora da Fórmula 1 por causa de uma decisão dessas? Alguém me explica para onde a FIA está querendo levar a categoria porque até agora eu não consegui entender...
______________________________________
Se tudo der certo, domingo (dia 24) volto falando um pouco sobre o GP de Mônaco.

A Minha Mensagem

"Muitos professores realizam ‘palestras de despedida’. Talvez você já tenha assistido alguma. É uma prática comum nas universidades. Pede-se aos professores que avaliem seu legado e discorram sobre assuntos que considerem importantes. E, enquanto eles discursam, os ouvintes não conseguem deixar de se perguntar: que ensinamentos transmitiríamos ao mundo se soubéssemos que se tratava de nossa última oportunidade? Se deixássemos de existir amanhã, o que desejaríamos deixar como herança?"

Foi essa última pergunta feita logo no início do livro de Randy Paush (A Lição Final, ed. Agir) que me motivou a escrever sobre esse assunto no meu primeiro post aqui no sem pauta.

Só para contextualizar, Randy Pausch é aquele professor americano que estava com câncer no pâncreas, só tinha mais alguns meses de vida e resolveu fazer uma palestra de despedida na universidade onde ensinava.


(http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,morre-randy-pausch-autor-da-ultima-aula-no-youtube,212021,0.htm)


Mas então, qual seria a minha mensagem ao mundo? Talvez possa resumir em uma palavra: coração.



Eu particularmente vejo o mundo atual cheio de pessoas infelizes, insatisfeitas com suas próprias vidas, cheias de atribulações pelas quais não se interessam, vivendo uma vida que não é aquela que gostariam de ter, sem tempo para dedicar para as pessoas que amam e coisas que realmente interessam. Pessoas frustradas em busca de um sucesso ideal, atingido somente com muito sacrifício. Vejo pessoas vivendo vidas sem chama, sem paixão, reclamando e reclamando.


Se pudesse dizer a todas as pessoas do mundo, diria que agissem com mais paixão. Deixassem seu coração as guiar. E não digo paixão apenas no sentido carnal da palavra, falo na paixão pela vida, por projetos, por fazer algo de maior por esse mundo em que vivemos. Falo daquela coisa de sonhos, de correr atrás de algo que realmente faça seus olhos brilharem e sua mente viajar!

Diria que as pessoas amassem mais e se permitissem ser amadas, que nunca desistissem de encontrar seu grande amor e que não deixassem que grandes amizades chegassem ao fim, laços de família se rompessem e amores eternos terminassem. Diria que amassem o que fazem e que somente fizessem o que amam! A profissão de um homem deveria dizer muito mais a respeito de seus sonhos que de seu salário.


Acredito que num mundo onde as pessoas se guiam pelo coração, a felicidade se encontra em um lugar muito mais fácil de alcançar! O sucesso (tanto a realização profissinal quanto o retorno monetário) é muito mais fácil de alcançar quando se busca com o coração. Deixem que a paixão seja a guia da vida, nunca desistam dos sonhos e lembre-se sempre que o que realmente importa no fim das contas, é que o amor prevaleça!


"Qualquer caminho é apenas um caminho e não constitui insulto algum - para si mesmo ou para os outros - abandoná-lo quando assim ordena o seu coração. (...) Olhe cada caminho com cuidado e atenção. Tente-o quantas vezes quantas julgar necessárias... então, faça a si mesmo e apenas a si mesmo uma pergunta: possui esse caminho um coração? Em caso afirmativo, o caminho é bom. Caso contrário, esse caminho não possui importância alguma."

Carlos Castañeda, The Teachings of Don Juan


Mundo estranho

Não sou fã da indústria da violência. Programas como o do Datena me deixam um tanto nervosa. Sinto vergonha ao pensar que eles se baseiam na desgraça dos outros, que o Datena espera que haja todo dia uma desgraça a se comentar. 
Todavia, estava vendo TV hoje de manhã e me peguei defendendo esse tipo de espetáculo. Talvez a comparação tenha me aberto os olhos. Na Band, víamos Datena fazendo uma interferência no programa de Patrícia Maldonado e Daniel Bork para falar de casos absolutamente cabulosos nas periferias do Brasil: uma adolescente que foi esquartejada e “distribuída” por lixos de uma cidade, uma menina de 11 anos que foi estuprada e assassinada em sequência, uma criança que caiu do 3º andar de um prédio, o assassinato de uma vendedora a sangue frio em uma loja de conveniência e o outro de um cobrador, que por sinal não reagiu ao assalto, no subúrbio do Rio. Enquanto isso, na Globo, Ana Maria Braga procurava miquinhos em sua super floresta particular, como se depois da sua casa de vidro não houvesse um mundo com valores tão frágeis como o próprio vidro.  
Não digo que a apresentadora é uma pessoa desconectada da realidade. O público do seu programa deve ser aquele que pode estar em casa às 8:30hrs da manhã, preocupado com o que haverá no jantar da noite, e ele nem é muito diferente da audiência da Band não. Só estou espantada que, em meio a essa loucura que está acontecendo no nosso país, escândalos, corrupção, descaso político, etc e etc, possamos ainda nos desconectar disso tudo e levar a nossa vidinha normalmente, como se isso tudo não fosse fruto da nossa própria alienação. 

Não estou incentivando a criação de programas bizarros, com imagens de crimes a todo momento e denúncias que vão se acumular na nossa cabeça por 30 ou 40 segundos. Simplesmente estou em choque com o sangue-frio dos meliantes (para ser mais datenística ainda) e nosso, que não vemos a gravidade desses acontecimentos com a classe pobre do nosso país. Quem sabe, se isso tivesse acontecido com a classe média, haveria uma cobertura midiática a la Isabela Nardoni ou uma passeata a la João Hélio. 

A transparência pública nos dias da Internet

Deputados e senadores voando com suas esposas, filhos, avós, papagaios e cachorros para Miami, Paris, Milão. Não tenho dúvidas de que foram momentos inesquecíveis para esses viajantes e espero que tenham tirado muitas fotos que registrem essas ocasiões belíssimas. E que fique na lembrança. Porque inesquecível também foi para a imagem do Congresso, pois as passagens dessas viagens vieram de cotas a que deputados e senadores têm direito, mas não para fim de diversão. É dinheiro público.

A "farra das passagens" é o mais recente e mais um de tantos escândalos que aparecem na política brasileira. Aqui cabem parênteses para destacar o excelente trabalho que o site Congresso em Foco tem feito. Foi esse site quem iniciou e denunciou o mau uso dessas passagens pelos congressistas. Não foi o primeiro trabalho de destaque do Congresso em Foco, entretanto também não foi ele o primeiro site a destacar, investigar e publicar notícias de interesse público no mundo virtual.

O jornalismo na web está crescendo e crescerá ainda mais. Além dos grandes aglomerados de comunicação que têm investido nesse meio, sites "independentes" também estão surgindo. Não vou destacar as mil e uma utilidades que a Internet oferece, a importância da web 2.0, as novas tendências e etc. Quero destacar aqui que a Internet trouxe as bases para uma época de maior transparência e de prestação de contas por parte das organizações e principalmente instituições públicas. O que era parte de um discurso de "eles são ladrões", "o Brasil é corrupto" pode e deve mudar. Brasília, por exemplo, era um mundo muito mais distante do que era 5, 10 anos atrás. Hoje, qualquer um que tenha acesso a internet pode consultar gastos públicos, discursos proferidos pelos políticos, licitações em andamento, quem financiou quem em que campanha, quais leis estão tramitando...são muitas informações! E, ainda que de uma forma inicial, as casas políticas estão divulgando o seu trabalho na web. Não é mais necessária a presença física em algum desses lugares para consultar aquele político em que você votou. A desculpa de falta de tempo está com os dias contados.

Quando falo que estamos nos primeiros passos, cito um exemplo. Fico incomodado quando entro no site Câmara Municipal de Belo Horizonte e vejo que no menu Contas Públicas, na opção Ajuda de Gabinete [dos vereadores], os gastos vêm numa soma total. Ou seja, os gastos de todos os vereadores somados, e que isso estaria dentro do limite orçamentário previsto pela lei. Mas, será que são todos os vereadores que obedecem esses limites? Com que cada vereador gasta mais? Foi pensando nisso que mandei alguns emails para a CMBH através do formulário de contato do próprio site. Perguntei diversas vezes sobre como poderia acessar essas contas discriminadas de cada vereador, que eu nem deveria estar pedindo, pois é obrigação deles divulgarem. Durante 1 mês e vários emails ou me respondiam que não tinham esses dados na internet (oh!sério?) ou "repassavam" meu email para o "setor competente" que não me respondeu ainda. Ainda tentei argumentar que no site da Câmara Municipal de São Paulo esses mesmos gastos são divulgados, mas fiquei na mesma. Detalhe: nem os gastos gerais nesse quesito de ajuda de gabinete eles estão divulgando mais - o último registro é de fevereiro deste ano.

Depois dessa gentileza da Câmara, descubro através de um colega que está tramitando na CMBH o Projeto de Lei 001/2009 que prevê que os gastos do Legislativo e do Executivo de Belo Horizonte devem ser disponibilizados na Internet. O projeto de lei foi aprovado em 1° turno, e agora tem que passar por quatro comissões e depois voltar ao plenário para a votação final, em segundo turno. As informações são de Arnaldo Godoy, um dos vereadores que assinam a lei. Ele prevê que todo esse processo legislativo esteja concluído no final de 2009.

E quanto à corrupção no Brasil, ela vem desde que os lusitanos colocaram suas botinhas nesse solo. Com as ferramentas de hoje (é claro, que nem tudo poderá ser resolvido atrás de uma tela de computador) e com o amadurecimento político do país, as coisas pouco a pouco mudam. Temos que sair dessa postura de reclamar de braços cruzados!