Comunicação Social? É de comer?

Hoje, apresentei o curso de Comunicação Social aos futuros (ou não) alunos da Universidade Federal de Minas Gerais. Disso, surgiram as...

... respostas comuns dadas a desinformados sobre um curso federal de comunicação.

Não, a UFMG não é paga.

Você faz provas de Português/Literatura, História e Geografia na segunda etapa. Se você não sabe disso e está no terceiro ano, é melhor estudar um pouco mais. Minto: muito mais.

Você começa fazendo Comunicação, depois escolhe as matérias. É, você escolhe as matérias.

Sim, há um código de ética no Jornalismo. Sim, existe uma comissão.

Um profissional de Relações Públicas trabalha em (...).

Não, eu não sei qual o salário inicial.

Não, eu não tenho IDEIA de como está o mercado. Mas, se você for um bom profissional, com um bom currículo, você ahazza, bem.

Sim, eu gosto do curso.

Sim, existem muitos recursos técnicos em uma universidade federal. É só correr atrás.

Ser comunicativo não faz a menor diferença prá entrar no curso.

Você pode muito bem fazer comunicação e ser tímido. Eu era. [risadas ecoam pela sala]

É, eu sei que falo demais.

Não, eu não uso msn.

Fez minha garganta doer, mas acho que convenci muita gente a fazer comunicação.

Final do mineiro já era prevista

"Supremacia, hegemonia, freguesia...chame do que quiser. O fato é que o Cruzeiro não perde para o Atlético-MG há onze jogos."
Globoesporte.com

"Nem o Galo nem o blogueiro aprendem.
Na hora de decidir, em Minas, o Cruzeiro nunca precisa de dois jogos.
Já resolve no primeiro.
...
Parei com o Galo.
Parabéns, Cruzeiro, mais uma vez campeão."
Juca Kfouri

“Nós também vamos (embora) chateados mais uma vez. Tenho que dizer o seguinte: que, realmente, não ganhamos há 11 jogos, o adversário ganhou por mérito e pelos nossos erros. Portanto nós temos que ter agora o bom senso de entender que a derrota foi justa, temos que ter a frieza para continuarmos lutando...

ainda bem que nós temos a Copa do Brasil, ainda bem que nós temos a segunda partida para nós tentarmos salvar a vergonha que nós estamos passando hoje"
Emerson Leão, técnico do Atlético

Ganhar é bom. Ganhar do maior rival é muito bom. Ganhar do rival na final e de goleada é ótimo. Ver isso em 2 anos consecutivos é excelente! Claro, como cruzeirense gritei "olé", ri, fiquei feliz. Mas, ouvindo a Itatiaia fiquei com dó do presidente Alexandre Kalil. Não, não é ironia. Abatido, voz meio chorosa...não combina com o energético atleticano, provocador, e autor de frases memoráveis em outras derrotas em anos anteriores: "Há algo de podre no reino da Dinamarca!", "Borraram, os jogadores borraram!".

O presidente atleticano disse que pensou que em 5 meses poderia mudar o destino do clube que não é competitivo há anos e anos. Kalil não é um cara simpático, fala mais do que devia, mas é batalhador, demonstra honestidade e montou o melhor time do clube nos últimos anos. Mas, é fato que o Cruzeiro tem uma estrutura e planejamento que vem de anos e anos, além de manter a base do bom time do ano passado. Quando o clube vai mal, fica em 5° ou 6° lugar no Brasileiro. O Atlético ainda conta com outro dirigente contratado, Bebeto de Freitas. Outro profissional muito competente. O resultado virá daqui alguns anos, enquanto isso vou comemorar!

Comunicação integrada

Conversa vai, conversa vem, descobrimos que a tendência do mercado de comunicação é mesmo absorver, cada vez mais, profissionais diversificados e que saibam fazer comunicação integrada. Até na Suíça é assim. E confirmado pelo chairman da Shell Brands, Bruno Motta. É que a aparente conversa fiada descrita na primeira linha foi um bate papo super informativo realizado na CRIA UFMG Jr. com o bambambam do Marketing da Shell.

Sim, para aqueles que se afirmam jornalistas convictos e que prometem jamais colocar os pés nas atividades de Relações Públicas ou Publicidade, há uma péssima notícia: com o advento da comunicação integrada cada vez mais presente no mercado, sobra pouco espaço para quem quer uma formação extremamente específica. Hoje são valorizados aqueles profissionais que sabem, sim, fazer uma boa apuração e redigir bem. Mas só esse talento natural para o jornalismo passou a ser pouco. Qualquer organização atual exige de seus profissionais de comunicação um mínimo de discernimento de produção gráfica e de conhecimento de públicos.

A tendência para um lado meio RP, aliás, parece ser um caminho muito viável para que o jornalismo supere a queda vertiginosa nas vendas de jornais impressos, fruto do advento da internet. Isso mesmo. Muitos especialistas da área apontam que um dos caminhos mais viáveis para o jornalismo impresso sobreviver à concorrência desleal da internet é se tornar cada vez mais focado, mais especializado e voltado para um público específico. Depois de definido esse púbico, apontam eles, deve-se estudar suas tendências, costumes e hábitos, para entender suas necessidades e demandas informacionais. Só a partir desse enfoque e desse conhecimento aprofundado o jornal impresso terá capacidade de satisfazer e fidelizar leitores, gerando um produto de qualidade que agrade aos consumidores. Quer coisa mais RP do que isso? Só para não citar as diversas interseções da publicidade no meio jornalístico. Quase a totalidade dos jornais atuais passou ou está passando por reformas em seu projeto gráfico, tudo para responder à necessidade de consumidores que, acostumados com a internet, estão cada vez mais ligados no layout e na interatividade das páginas (impressas ou digitais). O velho preto no branco, em papel de ruim qualidade e com aparência de sujo, com escrita que desgasta e sai está superado. Eis a era da informação visual.

Sim, há ainda muito espaço para o jornalismo. Mas há mais espaço ainda para profissionais da área que sejam capazes de dialogar e atender demandas de outras áreas. E por que não aderir ao multifuncionalismo comunicacional? Afinal, conhecimento sempre agrega e nunca é demais. Seja aqui ou na Suíça.

Post mulherzinha/diet related

Agora que a Páscoa já acabou e você está com aquela pilha de ovos de chocolate no seu armário, começa o período de engorda. Se for mais esfomeado, nem mais uma semana se passa até todos os 20 ovos que você ganhou se acabarem. Se é mais comedido, tem um mês de comilança garantida. Mas, será que vale à pena comer todo aquele chocolate sozinho, sem dividir com ninguém?

Como serviço de utilidade pública, venho divulgar as calorias que essas aparentemente inocentes guloseimas trarão ao seu corpinho pós dieta da quarentena. Para a lista não ficar muito extensa, selecionei os mais gostosos!

Sonho de valsa meio a meio (270g )
Calorias por porção (25g): 135 kcal

Sonho de valsa (375g )
Calorias por porção (25g): 134 kcal

Diamante negro formato diamante (350g)
Calorias por porção (25g): 127 kcal

Laka (240g)
Calorias por porção (25g): 135 kcal

Ovo Milka (225g )
Calorias por porção (25g): 131 kcal

Lancy (265g)
Calorias por porção (25g): 134 kcal

Lacta ao leite (225g)
Calorias por porção (25g): 130 kcal

Garoto ao Leite (240g)
Calorias por porção (25g): 134 Kcal

Baton ao Leite (240g)
Calorias por porção (25g): 134 Kcal

Mundy Premium (500g)
Calorias por porção (25g): 134kcal

Serenata de Amor (240g)
Calorias por porção (25g): 135 Kcal

Talento Cream Avelã (400g)
Calorias por porção (25g): 140 Kcal

Alpino (375g)
Calorias por porção (25g): 130 Kcal

Diplomata (375g)
Calorias por porção (25g): 130 Kcal

Galak (240g)
Calorias por porção (25g): 138 Kcal

Hershey's Chocolate ao Leite (220 g)
Calorias por porção (25g): 131 Kcal

Ferrero Rocher (250g)
Calorias por porção (25g): 145kcal

Não se esqueça, são as calorias de uma porção! Para saber do ovo inteiro, faça as contas e se mate! Para salvar a sua dieta e ainda parecer bonzinho e desapegado, compartilhe seus ovos de Páscoa! A sua barriga agradece!
[post escrito após um surto de culpa da autora, provocado por vários bombons que se insinuaram prá cima dela!]

Musica Caipira

A Folha de S. Paulo publicou na Ilustrada uma enquete com as 10 mais da música caipira de todos os tempos. Fiquei surpreso e honrado com o convite para integrar o júri, só com feras- compositores e pesquisadores do gênero. Mais ainda quando soube que meu nome foi sugerido por José Hamilton Ribeiro, meu ídolo no jornalismo verde-amarelo, além de autor do sensacional "Música Caipira- As 270 Maiores Modas de Todos os Tempos".

Abaixo, vai minha lista completa com a respectiva justificativa para cada canção. A votação dos jurados está disponível no site da Folha.

..::..

1. "Tristeza do Jeca", de Angelino Oliveira, com Tonico e Tinoco (1958)

"Que me desculpem Tonico e Tinoco, o melhor intérprete desta canção foi meu 'vô' João. Nas festas da família lá em Ituverava, sempre chegava a hora dele cantar, cheio de orgulho e com uma verdade doída saindo do peito, que 'nasceu num ranchinho à beira-chão todo cheio de buraco onde a lua faz clarão'. Todo mundo deixava o que estava fazendo para ir correndo ver o show. Um verdadeiro 'resumo da ópera' caipira."

2. "Calix Bento", domínio público, com Pena Branca e Xavantinho (1988)

"Nas vozes consistentes de Pena Branca e Xavantinho, que parecem sair da cabeça e não da boca, esta canção vira um hino religioso pungente. Traz imagens fortes da minha infância, onde a gente ia de uma fazenda a outra, para os rituais de levantar bandeira para os santos do mês de junho. Pelo mesmo motivo, esse canto que sai de dentro da alma, é deles também o meu terceiro posto."

3. "Luar do Sertão", de Catulo da Paixão Cearense e João Pernambuco, com Pena Branca e Xavantinho (1996)

4. "Menino da Porteira", de Teddy Vieira e Luizinho, com Sérgio Reis (1973)

"Esta é a primeira música que todo menino do interior aprende a tocar no violão. Quase sempre, é também aquela que abre uma roda de viola. O intérprete da minha versão 'oficial' ficou o Sérgio Reis."

5. "Saudades de Minha Terra", de Goiá e Belmonte, com Chitãozinho e Xororó (1996)

"Este é meu 'hino nacional' particular. Afinal: 'de que me adianta viver na cidade se a felicidade não me acompanhar'? A letra traz ainda uma imagem tocante e cinematográfica. Enquanto descreve as agruras do caipira na cidade diz que, lá no mato, 'alguém está chorando com o rádio ligado'."

6. "Estrada da Vida", de José Rico, com Milionário e José Rico (1980)

"Para mim, Milionário & José Rico são como Batman & Robin _super-heróis de história em quadrinhos. Difícil imaginá-los de verdade. Tanto pelo visual quanto pelo transe coletivo que provocam nos lugares por onde passam. 'Estrada da Vida' e 'Jogo da Vida' são a trilha sonora deste HQ."

7. "Jogo da Vida", com Milionário e Zé Rico

8. "Chico Mineiro", de Tonico e Francisco Ribeiro

"Trata-se de uma epopéia. Uma história super dramática, narrada nos mínimos detalhes e sem repetições, como numa canção de Renato Russo. O desfecho só é revelado na última palavra do último verso. É sempre emocionante e divertido cantá-la em grupo."

9. "Índia", de M.O.Guerreiro e J.A.Flores, com Cascatinha e Inhana (1978)

"Uma canção que vai além da música caipira mas não se descola dela. Ganhou um novo sentido quando conheci a figura que inspirou a música quando garotinha: a grande atriz Marlene Fortuna com quem trabalhei no grupo de teatro de Antunes Filho."

10. "A Coisa Tá Feia", de Tião Carreiro e Lourival dos Santos, com Tião Carreiro e Pardinho

"A letra dessa canção é surpreendentemente contemporânea. Fala da velocidade do mundo, da ambição desenfreada, das guerras que não cessam, rima bebê de proveta com capeta. Parece que foi composta ontem, em Wall Street, durante a quebradeira dos bancos. Sintetiza o jeito caipira de olhar o mundo: ao mesmo tempo com dureza, falsa ingenuidade e humor agudo."

bostagem, ops, postagem copiada do Blog do Tas: http://marcelotas.blog.uol.com.br/arch2009-03-16_2009-03-31.html

Cara de Sylar?

Abril é o mês dos feriados...e como é bom ficar atoa pelo menos um pouco! A rotina de trânsito (na ida e na volta), de reuniões (ahhh...essas são quase o tempo todo), dois "estágios", ruídos de todos os lados...Apesar de ter que estudar para algumas provas, lembrei de postar aqui no blog que anda um pouco abandonado, não é mesmo núcleo de Jornalismo?!
Aliás, um jóinha pro Megale que mudou o visual aqui do blog, agora bem mais limpo. Diz ele que mais mudanças virão.

Voltando, hoje vou fazer um post falando um pouco de mim - coisa que eu não gosto fazer de jeito nenhum, a não ser com certas pessoas...mas, hoje vou sair um pouco das minhas preferências por política/economia/esportes.

Bom, com essa rotina toda descrita acima, um dia de 24 horas muitas vezes parece ser insuficiente. O stress é inevitável. Se tem uma coisa que me altera é a tal falta de sono, ainda que digam que estou dormindo quase o tempo todo (o que é uma grandíssima inverdade!) E nesse stress/cansaço uma coisa me chamou a atenção: será que a cara colega Patrícia, coordenadora do Atendimento e a maior criadora de teorias furadas, teria razão de me chamar de Sylar? Não assisto Heroes (aliás desses seriados só gosto de Lost e House) mas me parece que ele é um cara mauzão. Diz ela que minha cara parece com a dele.

O fato é que outro dia estava indo para a faculdade quando uma daquelas simpáticas figuras que vendem assinaturas de revistas no meio da rua (e querem que você tire apenas seu cartão Visa ou Mastercard) quis me mostrar seu produto fabuloso. Eu parei e olhei para a cara dela, sem dizer uma palavra, mesmo porque ela disparou seu canhão de palavras decoradas. De repente, ela olha para a minha cara e diz: caaaaalma moço, porque você tá nervoso? Olha, eu não estava nervoso não...mas como muitas pessoas têm falado que eu tenho cara meio fechada e de nervoso, parei pra pensar.

Continuo achando que tenho cara até de bonzinho, mas resolvi ser simpático no dia seguinte. Dei bom dia pro motorista do ônibus - que acho que não ouviu, ele estava concentrado numa mocinha a minha frente - e pro trocador - esse sim, respondeu com um acenar de cabeça. Acho que todos nós estamos perdendo o hábito de conversar e cumprimentar. Prefirimos sentar no ônibus e ficar ouvindo o Ipod, ignorando a pessoa do lado. Também não sou o super simpático de toda vez que entrar no ônibus puxar papo com uma pessoa desconhecida...no entanto, resolvi ir uns dias sem meu fone de ouvido. O 2004 (para quem não sabe trata-se de uma linha de ônibus) mais do que outros reúne todas as tribos, povos e raças e isso faz dele um ônibus mais do que particular. E foi num desses dias que eu sentei do lado de um super-simpático: um homem de uns 50 anos, cheio de histórias e conselhos. No fim das contas tive a impressão que ele era uma pessoa sozinha. E entre uns "aham" - ele podia competir com a mulher da assinatura da revista - ele desceu alguns pontos antes de mim e abriu um sorriso desejando bom dia. As vezes ele precisava só de uma pessoa mesmo que ouvisse ele atentamente.

É verdade o pensamento de que atitudes simples podem transformar o dia de uma pessoa. Ainda que não estejamos em um dia bom, um bom dia não custa nada.

E com vocês, o Twitter

Você, com certeza, já ouviu falar no Twitter. Se não tem um, provavelmente conhece alguém que tenha. Então, como um serviço de utilidade pública, venho aqui informar sobre utilidades práticas dessa (não tão) nova ferramenta da Web 2.0.

Logo no título da página, você já é questionado: "What are you doing?" - O quê você está fazendo? Essa é uma grande dica sobre a principal função do Twitter, compartilhar com os outros o que você está fazendo em um certo momento. Na página inicial, são respondidas três perguntas sobre o serviço: o quê, porquê e como. De acordo com o próprio site, o "Twitter é um serviço para amigos, a família e os amigos de trabalho se comunicarem e se manterem conectados através da troca de respostas rápidas e frequentes a uma simples pergunta: O quê você está fazendo?"

O site, na prática.

Você resolveu twittar que está fazendo. Parabéns! Você não é mais um excluído digital. Mas, de repente, se depara com um @ com seu nome e uma coisa que você não escreveu e se desespera. O que pode ser isso? Fuçando, acha um lugar em que pode escolher o nome de um amigo e resolve testar, mas também fica perdido. O @ indica que o tweet (ou a mensagem) foi uma resposta. O nome que segue esse símbolo é o destinatário da mensagem e também um link para seu perfil. Direct Messages são mensagens que só podem ser visualizadas pelos destinatários. As letras RT indicam que algo foi re-twittado, seja lá porque alguém achou legal, interessante ou bizarro. Ah! No twitter, você não tem amigos, você tem seguidores (followers). Você pode seguir quem você quiser, mas elas não precisam, necessariamente, te seguir também. Sobre o funcionamento objetivo do site, é só. Sabendo isso, você já pode se considerar fora da faixa dos analfabetos digitais, parabéns.

Links úteis.

TwitterFox - tinha que ser o primeiro, pois é o mais útil: um plugin para o firefox que te permite twittar e ler tweets dos seus amigos, resposta e direct messages. Mais prático que o site, pois se atualiza automaticamente.

TwitPic - aqui, você faz o upload de uma foto e o site gera um link pequeno prá vocêusar no seu twitter, já que o limite de cada mensagem é de 140 caracteres.

Migre.me - quer postar um link, mas o endereço é grande demais? Diminua-o aqui.

Twitturls - links, fotos e vídeos mais twittados.

CelebrityTweet - saiba quais celebridades aderiram à novidade.

Lessfriend - descubra quais de seus seguidores não te seguem mais.

Twitter Grader - aprenda com os melhores.

Twitter Search - a busca do twitter.

Aproveite!